DERMATOLOGIA CLÍNICA

  • Acne

    Acne é uma doença inflamatória da pele, ocorrendo em qualquer idade, porém com maior frequência na adolescência. A alteração glândula sebácea é o principal fator para o aparecimento de espinhas, e sua alteração é dependente de fatores genéticos, hormonais, entre outros.

    O tratamento da acne deve ser realizado precocemente para evitar o aparecimento de cicatrizes e manchas. Dependendo da gravidade do caso, são utilizados medicamentos por via oral ou local. Além disso, a pele com tendência a oleosidade e espinhas exige uso de produtos de higiene e hidratação específicos.

  • Alergias

    A alergia quando manifestada na pele pode vir sob formas de dermatites de contato, eczemas atópicos e urticárias. Algumas substâncias quando ingeridas ou em contato com nossa pele geram uma reação do nosso sistema imunológico gerando o quadro de alergia. Além disso, existem indivíduos com tendência a fazerem quadros alérgicos, os chamados atópicos.

  • Alterações das Unhas

    Alterações nas unhas são frequentes, podendo ser ocasionadas principalmente por micoses, traumatismos e unha encravada. Porém é importante destacar que as unhas podem ser manifestação de doenças sistêmicas (cardiopatias, doenças da tireóide, rim, fígado) ou serem manifestações de outras doenças cutâneas, como, por exemplo, a psoríase.

  • Alterações dos Cabelos

    Os cabelos tem um ciclo, onde eles nascem, crescem e caem, dependendo da nossa saúde para que este ciclo se faça normalmente. Quedas de cabelo, chamadas de alopécias, são queixas frequentes no consultório médico, podendo apresentar-se de várias formas, tanto no sexo masculino quanto no feminino. O importante é identificar o tipo de alopécia, para realizar o tratamento específico.

  • Câncer de Pele

    Câncer de pele é ó tumor maligno mais frequente, correspondendo a 25% de todos os tumores malignos diagnosticados no Brasil. No entanto, quando diagnosticado precocemente, possui altos índices de cura. A exposição solar é a principal causa para o surgimento deste tumor, por isso a importância da fotoproteção. O dermatologista tem papel fundamental na sua prevenção e no seu diagnóstico. Destaca-se três tipos principais de tumores: o carcinoma basocelular, o carcinoma epidermóide e o melanoma.

  • Dermatoscopia

    A dermatoscopia é um exame realizado pelo dermatologista através de um instrumento chamado dermatoscópio que amplia a imagem, permitindo avaliar com maior acurácia as lesões pigmentadas da pele. É um exame que auxilia na diferenciação entre lesões benignas e malignas. Serve como um exame de rastreio para neoplasias cutâneas.

  • Hiperhidrose

    A hiperhidrose é a afecção caracterizada pelo excesso de suor. Este aumento pode aparecer em qualquer parte do corpo, no entanto, observamos principalmente nas axilas, nas mãos e nos pés. Um tratamento seguro é a aplicação da toxina botulínica bloqueia o estímulo de suor das glândulas, com duração media de 6 a 12 meses.

  • Melasma

    Melasma é uma manifestação causada por manchas escuras na pele, causadas por uma disfunção das células da pele que contém melanina, os melanócitos. Ocorre principalmente na face e em mulheres. Deve ser tratado como uma doença crônica da pele, com tratamento e prevenção contínuos. O tratamento inclui fotoproteção, cremes a base de ácidos e clareadores, peelings e laser.

  • Micoses

    Micose é o nome genérico dado a várias infecções causadas por fungos. As infecções fúngicas podem afetar a pele, cabelos e unhas, dependendo do tipo de fungo. Essa doença se desenvolve em ambientes propícios para seu crescimento, com calor e umidade.

  • Psoríase

    Psoríase é uma doença inflamatória da pele, crônica e de causa ainda desconhecida. Além do acometimento cutâneo, pode comprometer articulação e unhas. Seu tratamento, dependendo da gravidade do caso, pode ser realizada com medição oral, tópica e fototerapia. A evolução da doença é variável, não se conhecendo ainda a cura para esta doença.

  • Verrugas

    Verruga é uma doença causada pelo vírus Papilomavirus humano (HPV), muito comum, podendo ocorrer na pele e mucosas. O dermatologista é o profissional capacitado para o tratamento destas lesões.

  • Vitiligo

    Vitiligo é uma doença em que ocorre destruição das células que produzem o pigmento da pele, aparecendo manchas brancas. A sua causa ainda não é bem conhecida, embora o fator autoimune pareça ser importante. Contudo, estresse físico e emocional são fatores comuns no desencadeamento ou agravamento da doença. Seu tratamento inclui uso de medicamentos locais, comprimidos, fototerapia e até técnicas cirúrgicas, com resultados variando para cada paciente